Freelancer – O que é e o que faz

Este é um guest post do nosso amigo Mirko, que bloga no True Dicas. Geralmente ele da dicas de como gerir melhor um blog para que o mesmo alcance o sucesso e também sobre a monetização do mesmo. Aconselho vivamente que visitem o True Dicas!

Hoje quero trazer algumas informações importantes para quem tem interesse em saber o que significa a palavra Freelancer (ou freela, na gíria popular), e como eles atuam. Freelancer é todo e qualquer profissional em determinada área, que trabalha de forma autônoma, esses profissionais prestam serviços tanto para empresas quanto para pessoas comuns, existe varias áreas onde eles atuam, dentre elas quero citar aqui algumas relacionadas a internet.

  • Consultor
  • Webdesigner
  • Escritor para blog
  • Criadores de infoprodutos
  • Designer gráfico

Entre outras funções existentes no mercado de internet, esses profissionais ganham bem e muitos deles não pretendem trabalhar de carteira assinada tão cedo, até mesmo porque muitas empresas não costumam pagar o valor que eles merecem, mas vamos ver isso mais abaixo.

freelancer

Vantagens de se trabalhar como freelancer.

Você vai trabalhar com algo que você gosta e que não venha lhe prender totalmente, vai ter flexibilidade de horário, sem contar que é possível conciliar seu trabalho como “freela”, com um trabalho com carteira assinada. Claro que vai ser mais cansativo, porém isso vai da necessidade de cada um. Se você ganha necessariamente bem como freelancer, não há uma necessidade maior de se arrumar outro emprego.

Exemplos de Freelancers que conheço.

Conheço pessoas que ganham super bem e não querem de modo algum trabalhar com carteira assinada em nenhuma empresa. Muitas empresas preferem pagar muito caro para você prestar um serviço para ela, porem não está disposta a pagar o salário que você merece para trabalhar fixo com carteira assinada e todos os direitos.

Elas gostam da qualidade dos seus serviços, e por esse motivo sempre vão estar lhe chamando para realizar tal tarefa. Sendo assim, o freelancer que tem visão, também não quer deixar de lucrar um bom dinheiro prestando serviços a essas empresas, para passar a ganhar pouco e trabalhar muito com a carteira assinada.

Quando se é um profissional competente, mesmo que a concorrência cobre mais barato, muitos vão preferir contratar seus serviços, ainda que seja um pouco mais caro, como todos nós sabemos, quando uma pessoa cobra um preço mais baixo do que o que o mercado costuma cobrar, algo está errado, temos que analisar algum serviço que ele já tenha prestado e se possível falar com a empresa ou proprietário que teve o serviço feito por ele, essa é a melhor maneira de descobri se o trabalho dele é barato, mas tem qualidade.

[wp_campaign_1]

O que uma empresa mais preza antes de contratar um Freelancer?

A empresa precisa fazer uma série de avaliações, entre elas vamos citar algumas mais relevantes.

1º A empresa vai analisar o valor cobrado pelos seus serviços, e certamente pesquisará mais preços para ver se você não está abusando no valor.

2º A empresa precisa analisar o contrato de trabalho, suas exigências, a duração e a garantia de entrega.

Agora que vem a parte mais desmotivadora, e a responsável pelo fato de ter menos profissionais atuando nessa área. As empresas precisam prestar conta sobre todos os seus gastos, dessa forma, ela irá cobrar do profissional freelancer a emissão de notas fiscais, muitas vezes é obrigatório ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) caso queira prestar seus serviços para determinada empresa.

Para se ter um CNPJ o preço pelos impostos cobrados em vários países são muito alto, e o Brasil não está longe dessa situação, sendo assim, muitas vezes não é compensador para o profissional criar um CNPJ já que o valor a ser pago é alto. Mas claro que o freelancer pode atuar em uma área onde não precise de nenhuma dessas burocracias, mas se você tem grandes projetos, certamente você só irá pegar serviços maiores com todos esses requisitos citados acima.

Já trabalhei com um profissional de uma determinada área, onde ele trabalhava cercado por vários concorrentes, porém ele nunca ficou sem serviços para fazer, e muitos clientes da concorrência vinham para ele terminar o serviço que o sujeito começou, mas não soube terminar, isso é que é um profissional qualificado.

Nunca tente tirar proveito de um dos seus clientes, pois isso poderá afetar em seus negócios lá na frente, não cobre barato, mas também não exagere no preço, pois tem clientes que antes de fazer um serviço costuma pesquisar preços. Se ele pesquisou 5 profissionais e todos eles cobraram x e você cobra xy, com certeza você acabou de espantar seu cliente, é necessário o profissional saber os preços de seus serviços no mercado, para não correr o risco de você estar cobrando caro de mais, se em 4 super mercados o preço do leite está R$ 5,00 e em um outro  o mesmo produto está R$ 5,50, ele pode até vender, enquanto as pessoas não descobrirem.

As desvantagens de ser um freelancer

Desvantagens é que você não terá direito a décimo terceiro, férias, PIS.  Mas você pode pagar seu INSS e estará seguro contra qualquer tipo de imprevisto que venha acontecer, como um acidente ou coisa do tipo, e ainda terá direito a uma aposentadoria descente conforme o valor que você pagar.

freelancers

O que fazer quando se tem um blog, mas não tem uma profissão?

Você pode trabalhar com seu blog e ainda ser bem remunerado, essa tem sido a escolha de muitas pessoas que já vêem a internet como um mercado muito promissor, onde quem tem um objetivo acaba alcançando bons resultados, mas não pense em seu blog apenas como uma mina de ouro, pois isso irá atrapalhar no desenvolvimento dele, mas invista nele e com o tempo você verá como valeu apena todo investimento feito.

O que você acha dessa profissão? Deixe sua opinião.

About Arlindo Armando

Sou um adolescente de 17 anos, estudante. Em minhas horas vagas escrevo para o Blog na Carteira e para o Criar Blog. Gosto de praticar esportes, nomeadamente futebol, e fazer academia.
Bookmark the permalink.

6 Comments

  1. Mário Clóvis Oliveira

    Presado Arlindo Armando
    Muito esclarecedor a Tua abordagem acerca do trabalho “freelancer”.
    O profissional autônomo apesar de não ter PIS, 13º, etc, existe o recurso de uma previdência complementar, a flexibilidade de horário e tal. Muito bom Teu post. Parabéns.
    Agora, uma dúvida está comprometendo a interpretação do post. É o título:
    ” O que uma empresa mais pressa…” (s.f.- rapidez, ligeireza), ou seria “preza” (v.t.- estima, aprecia, seg. dicionário on-line Aurélio) ? :^)

    • Olá Mario, sem dúvidas esse foi um erro cometido pelo amigo Mirko, o qual escreveu o artigo. Ja foi feito a alteração. Fico feliz que tenha gostado do artigo, e obrigado pela correção.

      Abraços, Arlindo Armando

  2. Olá, gostei das informação e preciso de uma ajudinha se possível. A mais de um ano acompanho uma pessoa até São Paulo em suas compras, e hoje gostaria de ampliar esses trabalho tendo mais cliente, mas não estou sabendo como divulgar.
    Como funciona meu trabalho:
    Acompanho minha cliente como motorista, pois ele não dirige certo.
    Desde já obrigada, aguardo sua dica.

    Qual dica voc~e

    • Olá Rosangela, realmente é uma maneira de trabalho freelancer. O que você pode fazer é criar um site voltado ao publico de sua região, segmentado para sua área de atuação. Hoje é uma forma bastante eficaz de divulgação. Outra idéia é criar cartão de visita ou panfletos. A opções são muitas.

      Abraços, Arlindo Armando

  3. Olá.Sou da área da Saúde .Posso trabalhar como Freelancer?!
    Obrigada

  4. Olá! Também gostaria de destacar a importância de se conhecer a empresa para quem se presta serviços pois algumas parecem ser super organizadas mas também erram deixando as pessoas na mão. Hoje fui fazer um trabalho freelancer, eu procurei informações com ela e não obtive resposta, liguei e não atendeu, quando cheguei no local não havia trabalho e a pessoa não iria me pagar porque eu não fiquei no local esperando alguém (das 18:00 às 22:00. Como poderia saber se iam me pagar se não havia serviço para se prestar? Gastei o que tinha pra ir la. E agora busco uma forma de conhecer os meus direitos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>